A pantone do ano e como isso reflete em nossas vidas

Fonte: https://www.instagram.com/pantone/

A notícia já não é tão novidade assim, mas este espaço aqui tem menos de uma semana de existência; por isso relevem a falta de sincronia com os eventos ocorridos no final de 2020.

A Pantone, empresa mundialmente conhecida por seu esquema de cores, referência na indústria gráfica e em todas as áreas de design, incluindo o de moda, elegeu não apenas uma, mas duas cores para o ano de 2021: o Ultimate Gray e o Illuminating.

A primeira é um cinza sóbrio que transmite a ideia de força, solidez e durabilidade; já a segunda, um amarelo vibrante e alegre que nos traz energia e esperança. Na própria definição da Pantone, cores que “destacam como dois elementos distintos se unem para apoiar um ao outro“, transmitindo “uma mensagem de força e esperança que é, ao mesmo tempo, duradoura e revigorante“.

Daí que toda essa comoção em torno das cores do ano, me inspirou a montar um look combinando um vestido amarelo reluzente, que andava um pouco esquecido no meu guarda-roupa, com um colete cinza clássico.

Nos últimos anos, tenho passado por uma fase de cores mais neutras, com exceção do vermelho que, definitivamente, entrou no meu armário para ficar; então vocês podem imaginar quão difícil foi digerir esse amarelo forte da Pantone logo de cara, apesar de ele ser lindo! Por outro lado, a sobriedade do cinza me deixou mais confortável para vestir esse amarelo tão intenso que um dia já amei, mas que agora não faz muito sentido para mim. Enfim, olha só como ficou este look todinho inspirado na pantone do ano:

Não sei vocês, mas tenho minhas reservas quanto a combinar amarelo com preto. Não acredito naquela teoria de que preto fique bem com todas as cores, sabe? Na verdade, acho que, dependendo da cor com que você combine, o preto acaba pesando muito no look. Vocês também pensam assim? Por isso, o cinza é sempre uma opção mais certeira nas minhas composições.

A combinação de amarelo com cinza não é novidade na moda e eu inclusive já usei algumas vezes. Acho que fica alegre e solar, sem chamar muita atenção. Sem o colete, esse vestido tomaria ares de peça statement, daquelas que roubam a cena, sabe? Mas bastou adicionar o cinza, para a produção ficar cool, moderna e sofisticada. E até a bolsa preta, quem diria, caiu bem nesse combo.

Outra possibilidade é combinar amarelo com azul marinho. Fica meio inusitado, mas harmoniza melhor do que com preto, na minha opinião. Nada disso é regra, viu, gente? Aliás, já disse aqui que a intenção deste blog não é te dizer o que vestir. Até porque essas tais “regras” de moda não se aplicam a todas as ocasiões e muito menos a todos os tipos de corpos; por isso faça as suas próprias regras, sem esquecer de quebrá-las de vez em quando. Se fizer sentido para você, por que não? Afinal, você é livre.

E, claro, se você não curtiu muito o illuminating nem acredita que o ultimate gray te favoreça, não precisa usar ou sair por aí decorando a sua casa com esses tons. Fique apenas com a mensagem que as cores do ano deixam para as nossas vidas: muita cooperação entre as pessoas, por mais diferentes que sejam, com muita esperança e positividade. Eu sei, nem sempre é fácil, mas é o que precisamos nesse momento tão conturbado que estamos vivendo.

Assim como o amarelo e o cinza, tão opostos, podem harmonizar e equilibrar a leveza e o peso que um e outro transmitem individualmente, por que nós, seres humanos pensantes, não podemos fazer o mesmo uns pelos outros?

E vocês, o que acharam das cores do ano? Vão aderir nos looks ou somente na vida? Contem nos comentários. Vou adorar saber! Um super beijo.

Meu primeiro post no blog

Oi, gente! Que saudade! Vocês ainda leem blogs?

Antes de começar, queria dizer que já rascunhei este post três vezes e nada que eu tenha escrito fez sentido até agora. Como é difícil se apresentar! Ainda mais no meu caso, pois alguns de vocês já me conhecem. Acho que vou começar assim:

Oi! Meu nome é Carla e esta aqui é a versão repaginada do Saia de Crepom, um blog que mantive entre 2013 e 2015. Naquele antigo espaço, eu falava sobre moda de maneira democrática e acessível, montava looks possíveis e participava de desafios fashion. O objetivo era trocar experiências sobre esse universo que me fascina, sob uma ótica realista e divertida.

Mas isso já faz quase seis anos e hoje, após esse hiato, período em que cresci como pessoa e passei pela maior transformação da minha vida, ser mãe <3, estou de volta para resgatar esse hobby que me faz tanto bem.

O novo Saia de Crepom continua com a finalidade de abordar a moda de um jeito consciente e real. Uma moda que não dita regras ou padrões, mas, ao contrário, nos liberta para ser e expressar o que somos por dentro.

Aqui, vamos falar sobre tendências, truques de styling, moda sustentável e outros assuntos como decoração, filmes e viagens. Tudo isso com a mesma leveza de sempre, porque nesse momento tão complicado em que estamos vivendo, um pouquinho de leveza é essencial.

Por que recriar um blog em 2021, quando o Instagram e o Youtube são os meios mais populares de compartilhar conteúdo de moda no momento? Acredite, minha gente, eu me fiz essa mesma pergunta várias vezes antes de decidir voltar com este espaço aqui; mas acredito que algumas ideias são mais fáceis de se expressar no formato foto+texto+foto+texto que só um blog nos proporciona, sem falar que aqui não há contagem de caracteres. 🙂 De qualquer modo, independente da mídia que vamos usar para nos conectar, a finalidade do Saia de Crepom é formar uma comunidade que discute e troca experiências de moda, seja aqui, no Instagram ou no Facebook. Aliás, já estão seguindo o Saia nesses canais?

Então é isso, gente. Espero que vocês gostem do Saia de Crepom e que estejam sempre por aqui, pois este espaço foi feito com muito carinho para todas vocês. Digo “todas”, mas os meninos também são super bem-vindos. Até o próximo post.

Um super beijo!